As bibliotecas do SiBI/UFRJ estão fechadas para atendimento presencial respeitando as orientações da OMS, Ministério da saúde e UFRJ. No entanto, todas elas estão realizando atendimento remoto. Confira os serviços que estão sendo oferecidos:

                                                                            

Orientação no Acesso remoto (via Proxy e CAFe) a bases de dados;

 

Orientação e divulgação do acesso a coleções digitais;

 

Serviço de referência online (via e-mail);

 

Renovação de empréstimos;

 

Divulgação dos produtos e serviços da biblioteca e do SiBI;

 

Disseminação de informações confiáveis através das mídias sociais;

 

Manutenção de canais de comunicação com o usuário ( por e-mail ou redes sociais);

 

Emissão de Nada Consta;

 

Elaboração, orientação e revisão de fichas catalográficas;

 

Dicas de leitura de e-books;

 

Clipping de notícias bibippur/ alerta google de notícias sobre ufrj e covid-19/coronavírus no site ( Biblioteca IPPUR);

 

Projeto Por dentro da pesquisa – Série de vídeos elaborado pela que têm por objetivo dar publicidade ao que vem sendo pesquisado pelos alunos e levar conteúdo novo nesse tempo de quarentena ( biblioteca do PPGG);

 

Projeto Por dentro do nosso acervo – Semanalmente é divulgado uma tese ou dissertação do acervo da biblioteca do PPGG;

 

Live no instagram com autores de livros da área de Geografia (biblioteca PPGG);

 

Curadoria de fontes confiáveis sobre COVID-19 (Biblioteca HU);

 

Orientações sobre normatização (Biblioteca HU)

 

Formulário de Solicitação de artigos ( Biblioteca HU)

 

Busca para revisão sistemática (Biblioteca HU);

 

Formulários de solicitação de busca bibliográfica (Biblioteca HU);

 

Elaboração de cartilha com um passo-a-passo para acesso remoto a bases de dados de livros e periódicos eletrônicos, uma lista de fontes de informação sobre o Coronavírus, ações da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no combate ao Coronavírus e uma compilação de e-books e cursos gratuitos (Biblioteca do Instituto de Microbiologia);

 

Podcast : Programa Minuto da Biblioteca ( biblioteca CFCH)

 

Canal de vídeo conferências para atendimento de demandas de alunos de pós-graduação e em fase de TCC (biblioteca CCJE)

 

Clube do livro @Nepomucenoreads no instagram (Biblioteca da Faculdade de Música)

 

Formulário de solicitação de pesquisa bibliográfica (Biblioteca da Faculdade Nacional de Direito)

 

Boletim BFK em casa - notícias sobre a comunidade, informações sobre o trabalho remoto que está sendo desenvolvido pela biblioteca, textos de destaque e atualizações sobre novos números de revistas. (Biblioteca PPGAS)

 

Vídeos tutoriais sobre recursos informacionais do SiBI/UFRJ. ( biblioteca do CT):

    Pantheon - repositório institucional da UFRJ

    Livros eletrônicos - Proxy UFRJ

    Normalização de documentos

 

 

 

bibliotecas_do_Sibi_durante_a_quarentena.jpg

 

 

 

A fim de apoiar pesquisadores, professores e alunos por conta da pandemia do coronavírus, muitos editores internacionais liberaram acesso aos seus conteúdos de forma gratuita. No entanto, alguns editores estipularam prazos para acessar os seus conteúdos. 

 

Informamos aqui as datas limite de acesso. Caso os prazos sejam postergados, informaremos pelas nossas mídias digitais.

 

  • Routledge libera acesso até 24 de Abril ( ESTENDIDO ATÉ 8 DE MAIO)

https://www.routledge.com/collections/16469?fbclid=IwAR1gd-EroAjIRcyTBmCLz8JsuawWlVso5L6wc3xWe6g2kMdW4svJJr7Y2n8

 

  • Annual Reviews libera acesso aos periódicos até 30 de Abril ( ESTENDIDO ATÉ 15 DE JUNHO)

https://annualreviewsnews.org/2020/03/13/annual-reviews-removes-access-control-in-response-to-covid-19-pandemic/

 

  • CABI libera acesso até 11 de Maio

https://www.cabdirect.org/globalhealth/news/66679

 

Cambridge University Press libera acesso até 31 de Maio

https://www.cambridge.org/core/browse-subjects/medicine/coronavirus-free-access-collection

 

ScienceDirect libera acesso até 18  de Junho. ( ESTENDIDO ATÉ 31 DE AGOSTO)

https://www.sciencedirect.com/browse/journals-and-books

 

  • Gale está oferecendo acesso gratuito até 30 de Junho aos mais de 2.600 eBooks de referência de seus selos editoriais, além de recursos adicionais que podem ser muito úteis para o ensino online em todos os níveis educativos.

https://www.galepages.com/geb_trial?elqTrackId=1B847919D79C02B19DB45B3ABE632E6D&elqaid=5140&elqat=2

 

 

 

 

Por solicitação da Capes, durante o período da pandemia do COVID-19, editores internacionais, através do Portal de Periódicos, liberaram acesso aos seus conteúdos para apoiar o trabalho dos pesquisadores.

 

A ação foi motivada pela situação atual de confinamento e restrição de contato, e pretende apoiar a comunidade de pesquisa no processo de entendimento e minimização do impacto do novo coronavírus.

 

Os parceiros “removeram o controle de acesso aos seus conteúdos fechados em atenção à pandemia, em decorrência do grande número de pessoas infectadas e vitimadas pelo COVID-19”, explicou Patrícia de Almeida, coordenadora geral do Portal de Periódicos. Esse material disponível ajudará pesquisadores, médicos, enfermeiros e outros profissionais engajados com a emergência de saúde global, para o controle da situação.

 

A Sociedade Americana de Microbiologia (ASM) deixou em acesso aberto 50 artigos científicos, publicados em 2019, nas suas 16 revistas acadêmicas. Além disso, criou uma página dedicada aos recursos sobre o COVID-19com informação atualizada e análises de especialistas. O material ficará livre por tempo indeterminado.

 

Também estão disponíveis diversos recursos da British Medical Journals (BMJ). “Os conteúdos ficarão acessíveis gratuitamente por tempo indeterminado, prezando pela disponibilização de informações científicas conforme as demandas da comunidade”, afirmou Laura Santana, gerente de Desenvolvimento de Negócios da editora.

 

Annual Reviews liberou seus títulos até 30 de abril. Contudo, esse prazo poderá ser estendido, se necessário. O material da editora Oxford University Press (OUP), que contém ferramentas para o estudo do coronavírus e temas afins, será oferecido em acesso aberto por período indeterminado.

 

editora Emerald compilou pesquisas relacionadas ao gerenciamento de doenças e epidemias e disponibilizou até o dia 31 de março. “Embora esses materiais não estejam apenas relacionados aos atuais desafios clínicos do novo coronavírus, eles podem fornecer um contexto relevante sobre como o mundo reagiu a surtos e epidemias anteriores”, avaliou a editora.

 

A Elsevier deu acesso temporário e gratuito por 90 dias, pela plataforma ScienceDirect, a 256 títulos nas mais distintas áreas de conhecimento, como uma forma de apoiar as classes online. Além dessa iniciativa, a editora desenvolveu ainda dois outros recursos de livre acesso que concentram informações especializadas e selecionadas para a comunidade em geral: Novo Centro de Informações sobre Coronavírus Lancet Hub.

 

“Considerando a relevância do tema e a necessidade de facilitar o acesso à informação científica para pesquisas na área, nossa equipe de especialistas realizou uma curadoria de conteúdo em várias bases de dados”, anunciou a editora Ovid Technologies. Dessa forma, parte dos recursos de pesquisa está disponível em acesso aberto para a comunidade científica por tempo indeterminado.

 

editora Wiley liberou para a comunidade acadêmico-científica o acesso a uma coleção de mais de 5 mil artigos de periódicos relevantes, capítulos de livros e entradas nos principais trabalhos de referência, além de um feed gratuito e em tempo real das mais recentes pesquisas e notícias sobre o novo vírus corona.

 

Estão acessíveis, também, coleções especiais criadas em parceria com a Biblioteca Cochrane e demais recursos para os interessados em explorar perspectivas históricas sobre epidemias, métodos usados para controlar sua disseminação e políticas de saúde associadas.

 

Texto retirado da página da Fundação Capes

 

 

 

 

 

Por Andréa Gonçalves 

 

Muitas pessoas que trabalham remotamente estão acostumadas a utilizar o espaço das bibliotecas como escritório. Mas e quando é a equipe da biblioteca que precisa realizar seu trabalho de forma remota?

 

O trabalho remoto já era uma tendência crescente no mundo dos negócios, mas o que ninguém poderia imaginar é que a pandemia do novo coronavírus que atingiu todo o mundo nos últimos meses faria com que essa modalidade de trabalho se difundisse tão rapidamente. Seguindo a recomendação das autoridades de saúde para que as pessoas permaneçam em casa, em quarentena, a fim de evitar a transmissão do Covid-19, muitas instituições instituíram o trabalho remoto como alternativa para seguir com suas atividades.

E as bibliotecas não escaparam a essa mudança. Desde os primeiros avisos sobre a presença do novo coronavírus no Brasil, diversas bibliotecas anunciaram a suspensão de suas atividades abertas ao público, incluindo a realização de eventos e exposições, as consultas ao acervo e o uso das salas de leitura, com grande parte das equipes passando a atuar remotamente.

Algumas rotinas das bibliotecas podem ser facilmente mantidas durante o trabalho remoto, como o atendimento a usuários por e-mail, a divulgação de informações nas redes sociais e o acesso a bases de dados online. Outros serviços, como a indexação de documentos e os treinamentos para usuários, podem sofrer ajustes para continuar sendo oferecidos de alguma forma, dependendo de soluções tecnológicas que os viabilizem. E outros ainda, como a circulação de materiais do acervo, terão que ser temporariamente interrompidas.

 

Exemplos de serviços que a biblioteca pode oferecer durante a quarentena

  • Acesso remoto a bases de dados
  • Acesso a coleções digitais
  • Serviço de referência online
  • Curadoria de conteúdos na internet
  • Treinamentos online
  • Palestras e eventos virtuais
  • Normalização de trabalhos acadêmicos
  • Renovação de empréstimos

Como profissionais dinâmicos e inovadores, os trabalhadores das bibliotecas têm a capacidade de adaptar-se aos desafios dos novos tempos e aproveitar essa oportunidade para desenvolver práticas e serviços inovadores e atrair novos usuários para a biblioteca.

Porém, considerando que muitas equipes das bibliotecas estão experimentando uma rotina de trabalho remoto pela primeira vez – e em condições atípicas – preparamos algumas dicas e boas práticas para ajudá-los a encarar esse período com mais tranquilidade:

 

 - Estabeleça uma rotina

Tente seguir uma rotina diária de acordo com o horário de trabalho definido pela biblioteca (ou estabeleça seu próprio horário, se puder). Prepare-se para o dia de trabalho como se estivesse realmente indo para a biblioteca. Afinal de contas, se você tiver que participar de uma reunião online com sua equipe, não vai querer estar de pijama ou com cara de quem acabou de acordar.

Lembre-se de reservar tempo na sua rotina para as atividades de lazer com a família, bem como um período para se exercitar e descansar, procurando manter um equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal.

 

- Organize as tarefas

O primeiro passo para organizar sua rotina de trabalho remoto é coordenar com sua liderança quais são as suas tarefas e responsabilidades, alinhando prioridades e prazos. Esclareça também de que forma seu desempenho será avaliado nesse período. No decorrer do dia, anote todas as suas tarefas, para manter um registro de suas atividades e do tempo dispendido.

Se tiver crianças ou outras pessoas sob sua responsabilidade em casa durante a quarentena, planeje como será o dia delas também, para que se mantenham ocupadas e tenham suas necessidades atendidas. Se possível, combine com outro adulto da casa para revezar os cuidados com os filhos.

 

- Use ferramentas online para otimizar o trabalho

Existem diversas ferramentas de colaboração e gestão que podem ajudar a organizar melhor o trabalho remoto, melhorar a produtividade e manter o contato com a equipe. Defina com a sua equipe quais ferramentas serão utilizadas para a comunicação interna e com os usuários da biblioteca.

Você também pode adotar o uso de aplicativos próprios para controlar o seu tempo de trabalho, organizar as tarefas e até para programar suas pausas para descanso. Mas atenção para não utilizar a tecnologia como uma distração para o trabalho. Se estiver fazendo uso de seus equipamentos pessoais para se comunicar com os colegas, tome precauções para manter a segurança das informações institucionais. Caso tenha dúvidas sobre o uso de algum aplicativo, consulte o departamento de TI da sua instituição.

 

- Faça pausas

Ao trabalhar em casa, a tendência é passarmos muito mais horas diante do computador. Lembre-se de fazer pequenas pausas durante a jornada para arejar a mente. Levante-se para ativar a circulação, alongue-se, beba água. Manter uma alimentação equilibrada também é importante. Por isso, respeite o seu horário de almoço, evitando comer diante do computador e aproveitando essa pausa mais longa para relaxar.

Diversas instituições liberaram o acesso a seus cursos online durante o período da quarentena. Aproveite o tempo livre que tiver para estudar um assunto novo, aprender idiomas ou desenvolver uma nova habilidade.

 

- Combine com as pessoas da casa

Durante esse período de quarentena, é possível que outras pessoas estejam em casa, por isso é necessário conversar com todos sobre a sua nova rotina de trabalho. Escolha um espaço tranquilo e confortável e defina os horários em que irá trabalhar. Se houver mais alguém em casa fazendo trabalho remoto, vocês podem revezar o espaço de trabalho ou, se possível, aproveitem para trabalhar juntos.

Para quem tem crianças em casa, é comum haver interrupções inesperadas. Nesse caso, o melhor a fazer é explicar a elas que você está em seu horário de trabalho e combinar algum sinal para indicar os momentos em que você precisa de privacidade. Aproveite os momentos de descanso das crianças para realizar as tarefas que exigem maior concentração.

 

- Mantenha contato com sua equipe e com os usuários da biblioteca

O trabalho remoto não precisa ser sinônimo de isolamento. Tire proveito das tecnologias para manter a interação com seus colegas através de mensagens, chat ou videoconferências. Tenha paciência, ajude os colegas que apresentem alguma resistência ou dificuldade com o uso de ferramentas online (ou peça ajuda, se for o seu caso). Se você trabalha com atendimento ao público, defina com a equipe como vocês podem usar os canais online da biblioteca para manter contato com os usuários.

Caso esteja se sentindo isolado ou tendo alguma dificuldade para enfrentar esse período de quarentena, converse abertamente com seus colegas ou com sua supervisão. Mantenha o otimismo e saiba que isso vai passar.

Lembre-se: as limitações que estamos enfrentando diante da pandemia e do cenário de quarentena atingem a todos, mas podemos usar o trabalho remoto como uma oportunidade para aprender e encarar nosso trabalho de uma forma diferente e inovadora.

 

Texto retirado da página da Proquest

 

 

Nesse período de isolamento social, as bibliotecas da UFRJ, além dos serviços e produtos que costumam disponibilizar, estão se reinventando, com intuito de levar cada dia mais conteúdo diversificado até os seus usuários,

 

Nessa perspectiva, a Biblioteca do PPGG em parceria com alunos do Departamento de Geografia da UFRJ criou uma série de vídeos, o  "Por dentro da pesquisa".

 

A série tem por objetivo dar visibilidade ao que vem sendo pesquisado pelos alunos da Geografia e levar para comunidade acadêmica um conteúdo novo nesse tempo de quarentena.

 

O primeiro vídeo vai ao ar nos stories do instagram da biblioteca, dia  8 de abril, às 19 h, No primeiro episódio, o aluno João Victor conta um pouco da sua trajetória acadêmica e do seu tema de pesquisa. 

 

UFRJ Sibi - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ