A Decania do Centro de Tecnologia da UFRJ - CT / UFRJ convida a todos para uma homenagem aos bibliotecários, que teve seu dia comemorado no dia 12 de março. O evento acontece  amanhã, às 10h, no Salão Nobre do prédio e nele, as bibliotecárias Maria Cristina Barreto e Zoraide Dantas contará a história de nossas bibliotecas. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo a nota da Reitoria da universidadesobre o triste assassinato de Marielle Franco e Anderson Pedro Gomes. Marielle, que era (é) a vereadora que representa a luta das mulheres negras, dos jovens favelados, das vítimas da violência, dos pobres e de tantas outras frentes, começou sua trajetória política no Complexo da Maré, que é vizinha da Cidade Universitária, e onde a UFRJ mantém alguns projetos de extensão, inclusive o Centro de Referência de Mulheres da Maré - Carminha Rosa

 

 

O brutal e covarde assassinato de Marielle Franco e Anderson Pedro Gomes nos provoca profunda consternação, tristeza e indignação. A UFRJ é solidária à família, às amigas e aos amigos, às companheiras e aos companheiros e aos que tinham em seu mandato um lugar de fala, de luta e esperança contra as injustiças sociais, a desigualdade, o racismo e as múltiplas expressões do machismo.

A sua luta, à qual Anderson estava associado, motivou milhares de jovens, mulheres sobretudo, a atuar em prol da dignidade humana e dos direitos fundamentais e, nesse sentido, a sua luminosa trajetória assumiu brilhante dimensão pedagógica, lastreada por inequívoco engajamento acadêmico.

É também uma perda que alcança o contexto territorial da UFRJ, visto que ela era proveniente do Complexo da Maré. Por isso, a UFRJ se soma a todas as entidades democráticas do Brasil e do mundo e exige rigorosa apuração das circunstâncias, motivação e autoria dos assassinatos. 

A vereadora vinha denunciando a violência das operações policiais contra moradores pobres, negros e expropriados nas favelas e era relatora da comissão responsável, na Câmara de Vereadores, por acompanhar a intervenção federal e militar no Rio. O teor político desses brutais extermínios é parte obrigatória das circunstâncias, exigindo que a apuração alcance os reais mandantes do crime. Estaremos juntos com os setores responsáveis em busca da verdade e da justiça, assim como seguiremos reivindicando o esclarecimento do assassinato brutal de Diego Vieira Machado, estudante da UFRJ, em 2016.

A Reitoria declara luto oficial de três dias.

 

Reitoria da UFRJ

15/3/2018

 

 

 

 

 

Foto: Mídia Ninja

 

 

 

Estamos consternados, perplexos e com uma imensa tristeza. 

Universidade em Luto e Luta! 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagem e texto do álbum Você sabia? - Descomplicando a vida do calouro na UFRJ 

 

Você sabia que a UFRJ tem várias bibliotecas? Já ouviu falar do SiBI?

Ele cuida das 45 bibliotecas da UFRJ. Tem por objetivo principal a interação de suas bibliotecas à política educacional e administrativa da Universidade, servindo de apoio aos programas de ensino, pesquisa e extensão. Assim, fomenta a colaboração e a produção técnico-científicas, culturais, literárias e artísticas por meio do desenvolvimento de serviços e produtos de informação.

Conheça o site do SiBI e a Base de Dados Minerva, nos quais você pode consultar as informações sobre o acervo bibliográfico da UFRJ.

– Site do SiBI: http://www.sibi.ufrj.br

– Base de Dados Minerva: https://minerva.ufrj.br

 

Qualquer necessidade ou dúvida, entrem em contato com O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 

 

 

 

 

O dia do bibliotecário, comemorado no dia 12 de março e é uma forma de promover a nossa profissão. A universidade tem um especial carinho por esta comemoração, pois o dia 12 de março, foi estabelecido em razão do nascimento do nosso patrono, o bibliotecário, engenheiro, escritor e poeta, Manuel Bastos Tigre, considerado o primeiro bibliotecário aprovado por concurso no Brasil. Bastos Tigre foi admitido como bibliotecário do Museu Nacional (1915) e mais tarde, da Biblioteca Central da Universidade do Brasil, hoje Biblioteca Pedro Calmon do Forum de Ciência e Cultura da UFRJ.

 

 

No dia 9 de março, a UFRJ fez sua comemoração do Dia do Bibliotecário. A escolha deste dia se fez em consequência do calendário acadêmico, que estabeleceu o dia 12 de março para o início das aulas e queremos estar prontos para receber nossos usuários, especialmente os ingressantes de 2018. A antecipação se justificou para podermos contar com a presença do máximo de colegas possível na comemoração também. Tivemos nesta edição comemora mais atividades de integração dos profissionais da Universidade, que, distribuídos nas 45 unidades de informação, têm poucas oportunidades de convivência e muitos nem se conhecem pessoalmente.

 

  

 

 

 

A programação incluiu, após uma palavra de boas vindas o Salão do CBAE, na Rui Barbosa, 762, a realização de atividades lúdicas, feira de troca de livros e uma oficina artesanal com a professora Roseli.  O Espaço Saúde do SINTUFRJ nos ofereceu uma mostra de seus serviços de terapias complementares da medicina e uma aula de ritmo  com relaxamento muito divertida. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A EBSCO Information Services do Brasil  nos ofereceu um delicioso lanche e ao longo do evento contamos com apresentações do Projeto de extensão do IPPMG / UFRJ dos Alunos Contadores de Histórias.  

 

 

 

 

 

Parabéns, abrações e toda a admiração aos bibliotecários, especialmente aos que integram nossas bibliotecas! 

 

 

 

 

 O restante das fotos está em nosso Flickr.

 

 

 

 

UFRJ Sibi - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ